A propósito deste Blog

O título do blog seria uma possível tradução do termo "educomunicação" para o latim: educommunicatio. A proposta deste blog é comentar sobre educação, literatura, linguagem e outros assuntos que venham a ser interessantes na prática de interlocução que envolve a educação ou a linguagem.

sábado, 25 de junho de 2011

Correção da avaliação do 2.o ano C - etec de itaquera

1) Como epígrafe ao livro Estorvo, o autor põe termos cognatos cujas raízes sofrem alterações fonológicas: estorvo, perturbação, turva, torvelinho, turbulência. Examine cada uma dessas palavras para responder ao item a.
a) Destaque duas dessas raízes e escreva-as no quadro abaixo, como se mostra no exemplo:
RAIZ
COGNATO
torv
estorvo
TURB
PERTURBAÇÃO
TORV
TORVELINHO

Ainda poderia ter sido usado: TURB – TURBULÊNCIA. O exercício é simples, consistindo em destacar a raiz e a palavra citada.


b) Agora, escreva, para cada palavra abaixo, um cognato em que haja alteração fonológica da raiz, conforme exemplo apresentado no quadro.
PALAVRA
COGNATO
Pedra
Petrificar
Vida
Vivificar
Árvore
Arborizar
Touro
Taurino; ou sagitário.



2) Estabeleça a combinação dos radicais latinos das colunas I e II, de forma a construir termos que signifiquem: "quem vaga pela noite", "o que traz o sono", "quem assassina o irmão", "o que quer o bem", "o que é  relativo ao campo":
I
II
1. frati
vago
2. agri
fero
3. bene
cida
4. nocti
volo
5. soni
cola

A sequência correta é:

a) 5,2,3,4 e 1    (    )
b) 4,5,1,3 e 2    ( X  ) – noctívago – sonífero – fraticida – benévolo – agrícola
c) 1,2,3,4 e 5    (    )
d) 2,4,5,1 e 3    (    )
e) 2,5,1,3 e 4    (    )

3) Assinale a alternativa correta a respeito da forma verbal reconhece (presente do indicativo):
a) a vogal temática e aparece em todas as pessoas gramaticais.    (    )
b) a desinência número-pessoal da primeira pessoa do singular é idêntica à da terceira.  (    )
c) a desinência número-pessoal da segunda pessoa do plural é s.    (    )
d) a vogal temática e a desinência modo-temporal são ausentes em todas as pessoas gramaticais.    (    )
e) a desinência modo-temporal é ausente em todas as pessoas gramaticais.    (  X  )

Como podemos ver no paradigma da conjugação, disponível no material disponibilizado aos alunos, a desinência modo-temporal é inexistente (morfema zero), para todas as pessoas do presente do indicativo.

Análise de um verbo (Verbo reconhecer no presente do indicativo):

Conjugação
Raiz do verbo
VT
DMT
DNP
Eu reconheço
reconhec
ϕ
ϕ
o
Tu reconheces
reconhec
e
ϕ
s
Ele reconhece
reconhec
e
ϕ
ϕ
Nós reconhecemos
reconhec
e
ϕ
mos
Vós reconheceis
reconhec
e
ϕ
is
Eles reconhecem
reconhec
e
ϕ
m



4) Qual é o processo de formação do termo "desaparecer"?
a) derivação regressiva    (    )
b) derivação prefixal    ( X   ) F.: des - + aparecer
c) derivação sufixal     (    )
d) derivação parassintética    (    )
e) justaposição    (    )


5) "Cultivar amizades, semear empregos e preservar a cultura fazem parte da nossa
natureza."

a) Explique o efeito expressivo que, por meio da seleção lexical, se obteve nesta frase.
A seleção lexical da frase, traz palavras ligadas à atividade da agricultura e do meio ambiente: cultivar, semear, preservar. Isto cria uma relação entre as duas naturezas do contexto, a natureza do mundo físico-ambiental e a natureza do homem.
b) Reescreva a frase, substituindo os verbos cultivar, semear e preservar, por substantivos cognatos fazendo também as adaptações necessárias.
O cultivo de amizades, a semeadura de empregos e a preservação da cultura fazem parte da nossa natureza.

6)
Se uma lágrima as pálpebras me inunda,
Se um suspiro nos seios treme ainda,

É pela virgem que sonhei... que nunca
Aos lábios me encostou a face linda!
(Álvares de Azevedo)

A característica do Romantismo mais evidente nesta quadra é:
a) o espiritualismo    (    )
b) o pessimismo    (    )
c) a idealização da mulher    (  X  )
d) o confessionalismo    (    )
e) a presença do sonho    (    )
O texto está focado na figura da mulher: "virgem que sonhei", a "face linda". Tudo gira em torna deste lamento pela não realização do amor com uma mulher ideal.


7) Leia o texto abaixo.
"Uma das facetas do Romantismo é conceber o poeta como um gênio inspirado, dono de uma sensibilidade extraordinária. Isso faz com que ele expresse suas ideias e emoções de uma forma original e seja capaz de revelar realidades inacessíveis ao homem comum."
Dos exemplos citados abaixo, identifique aquele(s) que expressa(m) a concepção acima.

I. "Meia-noite soou na floresta
No relógio de sino de pau;
E a velhinha, rainha da festa,
Se assentou sobre o grande jirau."
(Bernardo Guimarães)

II. "Se é vate quem acesa a fantasia
Tem de divina luz na chama eterna;
Se é vate quem do mundo o movimento
Co'o movimento das canções governa;
(...)
Se é vate quem dos povos, quando fala,
As paixões vivifica, excita o pasmo."
(Laurindo Rabelo)

III. "Tenho medo de mim, de ti, de tudo,
Da luz, da sombra, do silêncio ou vozes,
Das folhas secas, do chorar das fontes,
Das horas longas a correr velozes.
(...)
O véu da noite me atormenta em dores,
A luz da aurora me intumesce os seios,"
(Casemiro de Abreu)

Quais exemplos correspondem à concepção citada?
a) Apenas I.    (    )
b) Apenas II.    (    )
c) Apenas I e II.    (    )
d) Apenas II e III.    ( X   )
e) I, II e III.    (    )

Nos trechos citados, o poeta estabelece uma relação intensa com a natureza, como um ser sensível que está sujeito às menores variações do ambiente, exceto no fragmento I, que é um tanto cômico.

8) O sofrimento amoroso é frequente nas obras dos poetas românticos, como se pode observar abaixo:

"Se Se Morre de Amor!
Sentir, sem que se veja, a quem se adora,
Compr'ender, sem lhe ouvir, seus pensamentos,
Segui-la, sem poder fitar seus olhos,
Amá-la, sem ousar dizer que amamos,
E, temendo roçar os seus vestidos,
Arder por afogá-la em mil abraços:
Isso é amor, e desse amor se morre!"
DIAS, Gonçalves. Poemas de Gonçalves Dias. São Paulo, Cultrix, [s/d].

A característica que situa o fragmento dentro da poética romântica é:
a) evasão no espaço, transportando o eu-lírico para um lugar ideal, junto à natureza;   (    )
b) forte subjetivismo, revelando uma visão pessimista da vida;   (    )
c) idealização do amor, transcendendo os limites da vida física;   ( X   )
d) realização de poemas lírico-amorosos, valorizando o idioma nacional;   (    )
e) idealização da mulher, conduzindo o eu-lírico à depressão.   (    )
Nestes versos, não aparece a figura da mulher, e sim a imagem de um amor intenso, capaz de continuar, mesmo após a morte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário